Download Partituras de Bateria PDF

TitlePartituras de Bateria
TagsPoética Formas Musicais Elementos da Música Ritmo e Métrica Artes cênicas
File Size282.5 KB
Total Pages21
Document Text Contents
Page 1

CURSO DE BATERIA

Notação válida para todas as partituras de bateria:

Conceitos e Simbologia
Página 1 de 7

Nesta parte vamos conhecer os principais conceitos e símbolos utilizados na interpretação de uma partitura.
Procure memorizar com calma cada um dos assuntos abordados. Lembre-se que não se pode aprender a ler,
escrever, falar, andar em um dia. Tudo requer paciência, determinação e prática.

Pentagrama

A grafia própria da música se chama notação, isto é, grafia por meio de notas. Nesse sistema, as figuras musicais
são escritas sobre uma pauta composta de 5 linhas horizontais paralelas(pentagrama) e 4 espaços, contados de baixo
para cima.

No caso da BATERIA, cada linha ou espaço serve para indicar o instrumento no qual devemos percutir (tocar).

Para indicar a abertura de chimbal, usamos um "o" acima da nota e, para indicar o fechamento do chimbal, usamos
um "+" acima da nota.

Quando temos uma série de chimbais abertos, usamos um traço para indicar a continuidade destes chimbais
abertos, até que apareça um "+" para indicar o fechamento.

Page 2

O mesmo acontece com os pratos de ataque, splash, china, etc. Isso evita com que a partitura fique congestionada.

Conceitos e Simbologia
Página 2 de 7

Compasso

O compasso é a divisão da música em partes de igual duração. Estas partes se distinguem, umas das outras, pelo
acento que recai sobre a primeira nota de cada compasso.
Os compassos podem ser simples ou compostos, existindo ainda os mistos e grupos irregulares. Vamos dar
atenção aqui somente ao compasso simples. Mais tarde estudaremos os compassos compostos.
O compasso assume sua fisionomia rítmica de acordo com a quantidade de tempos que ele agrupa. Por isso ele
pode ser binário (dois tempos), ternário (três tempos), quaternário (quatro tempos), etc.
Cada tempo por sua vez é considerado como unidade de tempo, que pode ser subdividida em duas ou três partes.
O compasso de subdivisão binária é denominado simples.
O compasso de subdivisão ternária é denominado composto.
A unidade de tempo do compasso simples, que deverá ser divisível em duas partes, será representada por um valor
simples; e a unidade de tempo do compasso composto, que deve ser divisível em três partes, será representada por
um valor pontuado.
A nota que, por si só, completa o compasso é chamada de unidade de compasso.
Historicamente, e ainda entre os povos primitivos atuais, o compasso surgiu da imitação dos movimentos do corpo
humano na dança e no bater de pés e mãos. Na música primitiva, o compasso se marca pelo bater mais forte; na
música dos povos mais civilizados, começou-se a marcar pelo contraste de duração entre as notas - tempo forte nota
mais longa. O compasso primitivo é o binário, ou de dois tempos. Do prolongamento do tempo forte do compasso
binário, surgiu o compasso ternário, ou de três tempos. Todos os demais compassos na música se originam destes.

Tempo é uma pequena parte de duração dentro de um compasso. Podem ser fortes, meio fortes ou fracos,
dependendo de sua maior ou menor acentuação no discurso musical. Geralmente o primeiro tempo é forte e os demais
meio fortes ou fracos.

Conceitos e Simbologia
Página 3 de 7

Barras de Compasso

São linhas verticais que usamos para dividir os compassos. Temos os seguintes tipos de barras de compasso:

Ritornello e Sinais de Repetição

Os Sinais de Repetição são usados quando temos que repetir um ou mais compassos ou um trecho musical. Isso
permite com que a partitura não fique tão extensa.

Page 10

Interpretação de Partituras
Página 4 de 6

Page 11

Interpretação de Partituras
Página 5 de 6

Page 20

Funk 1
Página 1 de 1

Funk 2
Página 1 de 1

Funk 3
Página 1 de 1

Walk This Way - Aerosmith
Página 1 de 1

Similer Documents