Download Técnicas e Práticas Construtivas - Da Implantação Ao Acabamento PDF

TitleTécnicas e Práticas Construtivas - Da Implantação Ao Acabamento
File Size4.8 MB
Total Pages168
Table of Contents
                            Capítulo 1 - Preparativos Iniciais
	1.1 Conceito
	1.2 Classificação das construções quanto ao uso
	1.3 Fases da obra
	1.4 Instalações provisórias
Capítulo 2 - Implantação da Obra
	2.1 Locação
	2.2 Movimento de terra
	2.3 Segurança e cuidados nas escavações
	2.4 Escoramentos
Capítulo 3 - Fundações
	3.1 Fundações ou infraestrutura
	3.2 Fundações superficiais
	3.3 Fundações profundas
Capítulo 4 - Impermeabilização
	4.1 Conceito
	4.2 Nomenclatura usual
	4.3 Classificação dos impermeabilizantes
	4.4 Tipos de impermeabilização
	4.5 Proteção mecânica
	4.6 Cuidados na execução de impermeabilizações
Capítulo 5 - Concreto
	5.1 Concreto
	5.2 Tipos de concreto
	5.3 Componentes do concreto
	5.4 Aditivos
	5.5 Mistura do concreto
	5.6 Aplicação do concreto
	5.7 Cura do concreto
	5.8 Equipamentos auxiliares
Capítulo 6 - Formas e Escoramentos
	6.1 Conceito
	6.2 Materiais para execução de fôrmas
	6.3 Tipos de fôrmas
	6.4 Nomenclaturas usuais para fôrmas de madeira
	6.5 Exemplos de montagem de fôrmas e escoramentos
	6.6 Considerações gerais sobre fôrmas
	6.7 Prego
Capítulo 7 - Armação
	7.1 Conceito
	7.2 Categoria e classes
	7.3 Cobrimento da armadura
	7.4 Armação típica das peças estruturais
	7.5 Interpretação das nomenclaturas em projeto
	7.6 Tabela de resumo de aço
	7.7 Comercialização
	7.8 Arames para amarração
	7.9 Ilustrações de corte, dobra e montagem
	7.10 Planejamento de corte
	7.11 Cuidados
	7.12 Telas soldadas para concreto armado
Capítulo 8 - Alvenarias
	8.1 Conceito de alvenaria
	8.2 Aspectos construtivos de uma alvenaria
	8.3 Projeto de uma alvenaria
	8.4 Tipos de elementos de alvenaria
	8.5 Argamassa de assentamento
	8.6 Consumo
	8.7 Execução das alvenarias
Capítulo 9 - Gesso Acartonado - Sistema Drywall
	9.1 Sistema drywall - Conceito
	9.2 Tipos de chapas de gesso acartonado
	9.3 Utilizações e propriedades
	9.4 Revestimento
	9.5 Instalações embutidas
	9.6 Cuidados
Capítulo 10 - Laje Pré-Moldada - Uso Residencial
	10.1 Conceito geral
	10.2 Montagem
	10.3 Armação de distribuição
	10.4 Espessura da laje pré-fabricada
	10.5 Instalações embutidas
	10.6 EPS - Poliestireno expandido
	10.7 Cuidados com a laje pré-moldada
Capítulo 11 - Cobertura
	11.1 Cobertura
	11.2 Estrutura da cobertura
	11.3 Medidas usuais para cobertura em telhas cerâmicas
	11.4 Ponto do telhado
	11.5 Tipos de emendas em vigas de madeira
	11.6 Sambladuras
	11.7 Estrutura do telhado
	11.8 Colocação das telhas e acabamento
	11.9 Tipos de telhas
	11.10 Calhas e condutores
	11.11 Cuidados na execução e manutenção de um telhado
Capítulo 12 - Esquadrias
	12.1 O que é esquadria?
	12.2 Componentes de uma esquadria
	12.3 Materiais utilizados
	12.4 Tipos de esquadrias
	12.5 Medidas usuais das portas e janelas
	12.6 Assentamento
	12.7 Uso de contramarcos
	12.8 Ferragens e acessórios
	12.9 Vidros
Capítulo 13 - Revestimentos
	13.1 O que é revestimento de uma obra?
	13.2 Revestimentos mais comuns
Capítulo 14 - Pintura
	14.1 Por que a pintura?
	14.2 Sistema de pintura
	14.3 Componentes de uma tinta
	14.4 Tipos de tinta e complementos
	14.5 Preparo da superfície para pintura
	14.6 Defeitos na pintura
	14.7 Recomendações gerais
Capítulo 15 - Máquinas e
Equipamentos
	15.1 Definições
	15.2 Manutenção
	15.3 Ferramentas mínimas
	15.4 Ferramentas e máquinas - Orientações gerais
	15.5 Ferramentas de corte - Orientações gerais
	15.6 Normas pertinentes
	15.7 Ferramentas e máquinas - Figuras ilustrativas
Anexo 1
                        
Document Text Contents
Page 1

PB 1

Júlio César Pereira Salgado

Técnicas e Práticas Construtivas:
da Implantação ao Acabamento

1ª Edição

www.editoraerica.com.br

Page 2

2 3Técnicas e Práticas Construtivas: da Implantação ao Acabamento

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)
(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

Salgado, Júlio César Pereira
Técnicas e práticas construtivas : da implantação ao acabamento / Júlio César Pereira Salgado. -- 1. ed. -- São Paulo :
Érica, 2014.

Bibliografia.
ISBN 978-85-365-0687-6

1. Canteiro de obras 2. Construção 3. Engenharia civil I. Título.

14-01179 CDD-624



Índices para catálogo sistemático:
1. Construção civil : Engenharia 624

Copyright © 2014 da Editora Érica Ltda.
Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida por qualquer meio ou forma sem prévia autorização
da Editora Érica. A violação dos direitos autorais é crime estabelecido na Lei nº 9.610/98 e punido pelo Artigo 184 do Código Penal.

Coordenação Editorial: Rosana Arruda da Silva
Capa: Maurício S. de França
Edição de Texto: Beatriz M. Carneiro, Bruna Gomes Cordeiro, Carla de Oliveira Morais Tureta,
Juliana Ferreira Favoretto, Nathalia Ferrarezi, Silvia Campos
Preparação de texto e Editoração: Triall Composição Editorial Ltda
Produção Editorial: Adriana Aguiar Santoro, Alline Bullara, Dalete Oliveira, Graziele Liborni,
Laudemir Marinho dos Santos, Rosana Aparecida Alves dos Santos, Rosemeire Cavalheiro

O Autor e a Editora acreditam que todas as informações aqui apresentadas estão corretas e podem ser utilizadas para qualquer fim legal.
Entretanto, não existe qualquer garantia, explícita ou implícita, de que o uso de tais informações conduzirá sempre ao resultado desejado.
Os nomes de sites e empresas, porventura mencionados, foram utilizados apenas para ilustrar os exemplos, não tendo vínculo nenhum com
o livro, não garantindo a sua existência nem divulgação. Eventuais erratas estarão disponíveis para download no site da Editora Érica.

Conteúdo adaptado ao Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, em execução desde 1º de janeiro de 2009.

A ilustração de capa e algumas imagens de miolo foram retiradas de <www.shutterstock.com>, empresa com a qual se mantém contrato
ativo na data de publicação do livro. Outras foram obtidas da Coleção MasterClips/MasterPhotos© da IMSI, 100 Rowland Way, 3rd floor
Novato, CA 94945, USA, e do CorelDRAW X5 e X6, Corel Gallery e Corel Corporation Samples. Copyright© 2013 Editora Érica, Corel
Corporation e seus licenciadores. Todos os direitos reservados.

Todos os esforços foram feitos para creditar devidamente os detentores dos direitos das imagens utilizadas neste livro. Eventuais omissões
de crédito e copyright não são intencionais e serão devidamente solucionadas nas próximas edições, bastando que seus proprietários conta-
tem os editores.

Seu cadastro é muito importante para nós
Ao preencher e remeter a ficha de cadastro constante no site da Editora Érica, você passará a receber informações sobre nossos lançamentos
em sua área de preferência.

Conhecendo melhor os leitores e suas preferências, vamos produzir títulos que atendam suas necessidades.

Contato com o editorial: [email protected]

Editora Érica Ltda. | Uma Empresa do Grupo Saraiva
Rua São Gil, 159 - Tatuapé
CEP: 03401-030 - São Paulo - SP
Fone: (11) 2295-3066 - Fax: (11) 2097-4060
www.editoraerica.com.br

Page 84

8584 Técnicas e Práticas Construtivas: da Implantação ao Acabamento

Figura 7.10 - Ilustração da amarração da armadura de uma viga.

Para a execução de obras de médio e grande portes, além do corte e da dobra das armaduras por processo manual, Para a execução de obras de médio e grande portes, além do corte e da dobra das armaduras por processo manual,
usam-se, com grande eficácia e qualidade, com ganho de desempenho e produtividade, máquinas hidráulicas ou elétricas usam-se, com grande eficácia e qualidade, com ganho de desempenho e produtividade, máquinas hidráulicas ou elétricas
destinadas ao corte e à dobra das armaduras. São máquinas posicionadas estrategicamente no pátio de armação, com a destinadas ao corte e à dobra das armaduras. São máquinas posicionadas estrategicamente no pátio de armação, com a
finalidade de organizar a produção de larga escala.finalidade de organizar a produção de larga escala.

Fique de olho!Fique de olho!

7.10 Planejamento de corte

No projeto de estrutura, normalmente considera-se uma perda de 10% sobre a quantidade de
aço especifi cada para os elementos estruturais. Difi cilmente um projeto estrutural contempla peças
com elementos de aço de tamanhos iguais, pois há diferentes tamanhos de barras de aço a serem
cortadas para as diferentes peças estruturais. Assim, é importante um planejamento de corte para
que haja racionalização no consumo do aço evitando desperdícios. Veja o seguinte caso:

Se em uma grande obra o consumo de aço chega a quinhentas toneladas e considerando no
projeto uma “perda de 10%” signifi ca, então, uma perda de cinquenta toneladas de aço, ou seja:
50.000 kg. Considerando o custo do aço, nos dias atuais, a aproximadamente R$ 4,00o quilo, chega-
-se a uma perda de R$ 200.000,00.

Faz-se necessário, portanto, um planejamento adequado para que as sobras sejam minimiza-
das, e o que não puder ter aproveitamento ser vendido como sucata.

7.11 Cuidados
» Quando da colocação das armaduras nas fôrmas todo o cuidado deve ser tomado de modo

a garantir o perfeito posicionamento da armadura no elemento fi nal a ser concretado.
» Não utilizar armadura já em processo de corrosão. É normal uma fi na camada corroída

na superfície do aço.
» Garantir o posicionamento correto da armadura negativa.
» Antes de colocar a armadura da viga na fôrma, deve-se colocar as pastilhas ou os espaça-

dores de cobrimento.

Page 85

8584 Armação

» Uma vez pronta a armadura, deve-se proceder a uma inspeção antes da liberação da peça
para a concretagem.
posicionamento, diâmetro e quantidade de barras;
espaçamento das armaduras longitudinais;
espaçamento dos estribos;
comprimento dos transpasses (emenda);
colocação dos caranguejos para garantia da armação negativa nas lajes;
colocação de pastilhas de cobrimento;
posicionamento de galgas e mestras para nivelamento;
posicionamento e fixação dos elementos embutidos e tubulações;
alta concentração de armadura que possa prejudicar a passagem do concreto;
limpeza geral das fôrmas.

Alguns dispositivos para garantia de cobrimento e posicionamento encontram-se na Figura 7.11:

Figura 7.11 - Espaçadores para armadura.

7.12 Telas soldadas para concreto armado

As telas soldadas para concreto armado são produtos pré-fabricados, constituídos de fios de
aço nos sentidos longitudinal e transversal - que formam malhas quadradas ou retangulares -, solda-
dos em seus pontos de encontro. Podem ser fornecidas em rolos ou painéis, em diferentes tamanhos
de malhas e de bitolas de aço, que podem substituir as armações convencionais, principalmente em
armaduras de lajes e de pisos. Como vantagens, encontram-se a seguir algumas características:

» espaçamento uniforme dos fios;
» aderência ao concreto por meio de juntas soldadas;
» segurança na ancoragem;

Page 167

PB 167

Bibliografia

ARRUDA IND. E COM. DE ESQUADRIA DE ALUMÍNIO E FERRO. Disponível em: <www.arru-
daesquadrias.com.br>. Acesso em: 29 nov. 2008.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CIMENTO PORTLAND. Disponível em: <www.abcp.org.br>.
Acesso em: 01 dez. 2008.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DRYWALL. Disponível em: <www.drywall.org.br>. Acesso em: 22
dez. 2013.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Disponível em: <www.abntcatalogo.com.
br>. Acesso em: 20 dez. 2013.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS FABRICANTES DE CERÂMICAS PARA REVESTIMENTO. Dis-
ponível em: <www.anfacer.org.br>. Acesso em: 28 dez. 2008.

AZEREDO, Helio Alves. O edifício e seu acabamento. São Paulo: Edgard Blucher, 2000.

BEER, Ferdinand P.; JOHNSTON, E. Russel. Resistência dos materiais. São Paulo: McGraw-Hill, 1982.

CABOFLEX DE MARÍLIA INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. Disponível em: www.caboflex.com.
Acesso em 29 nov. 2008.

CAPUTO, Homero Pinto. Mecânica dos solos e suas aplicações. 6. ed. São Paulo: Livros Técnicos e
Científicos, 1987.

CEAR CERÂMICAS. Disponível em: <www.cearceramicas.com.br>. Acesso em: 28 out. 2008.

CERÂMICA KATO. Disponível em: <www.ceramicakato.com.br>. Acesso em: 19 out. 2008.

CLARIDON MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS LTDA. Disponível em: <www.claridon.com.br>.
Acesso em: 29 nov. 2008.

CSM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL. Disponível em: <www.csm.
ind.br>. Acesso em 27 nov. 2008.

DIPROTEC DISTRIBUIDORA. Disponível em: <www.diprotec.com.br>. Acesso em: 05 maio 2008.

DYNAPAC BRASIL. Disponível em: <www.dynapac.com>. Acesso em: 29 nov. 2008.

ETERNIT S.A. Disponível em: <www.eternit.com.br>. Acesso em: 02 mar. 2008.

FERRAMENTAS GEDORE DO BRASIL S.A. Disponível em: <www.gedore.com.br>. Acesso em: 20
nov. 2008.

GERDAU S.A. Disponível em: <www.comercialgerdau.com.br>. Acesso em: 12 mar. 2008.

GRUPO ENGEMAC. Disponível em: <www.engemac.com.br>. Acesso em: 22 fev. 2008.

GRUPO SATO. Disponível em: <www.gruposato.com.br>. Acesso em: 22 fev. 2008.

GUIA DO MARCENEIRO. Disponível em: <www.guiadomarceneiro.com/forum/mensagem206943.
html>. Acesso em: 8 jan. 2014.

HOLANDA, Aurélio Buarque de. Dicionário Aurélio da língua portuguesa. 5. ed. São Paulo: Positivo, 2010.

Bibliografia

Page 168

168 PBTécnicas e Práticas Construtivas: da Implantação ao Acabamento

INSTITUTO BRASILEIRO DE DESENVOLVIMENTO DA ARQUITETURA. Disponível em:
<www.forumdaconstrucao.com.br>. Acesso em: 1 maio 2008

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL.
Disponível em: <www.inmetro.gov.br>. Acesso em: 17 nov. 2008.

JERUEL PLÁSTICOS IND. E COM. LTDA. Disponível em: <www.jeruelplast.com.br>. Acesso em:
2 fev. 2008.

LEONHARDT, F.; MÖNNIG, E. Construções de concreto. Rio de Janeiro: Interciência, 1977.

LORDSLEEM JUNIOR, A. C. Execução e inspeção de alvenaria racionalizada. São Paulo: O Nome
da Rosa, 2000.

NEUFERT, Ernest. Arte de projetar em arquitetura. 4. ed. São Paulo: Gustavo Gili, 1974.

OTTO BAUMGART S.A. Disponível em: <www.vedacit.com.br>. Acesso em: 7 jan. 2014.

PAGANINI & CIA. LTDA. Disponível em: <www.paganini.com.br>. Acesso em: 15 maio 2007.

PIANCA, João Baptista. Manual do construtor. 9. ed. Porto Alegre: Globo, 1967.

PORTAL METÁLICA. Disponível em: <www.metalica.com.br>. Acesso em: 25 out. 2008.

PRENSIL S.A. PRODUTOS DE ALTA RESISTÊNCIA. Disponível em: <www.prensil.com.br>. Aces-
so em: 13 mar. 2008.

REVISTA PRIMA. São Paulo: Mandarim, 2003.

REVISTA TÈCHNE. Edições 15 e 16. São Paulo: Pini, 1995.

ROCA FUNDAÇÕES LTDA. Disponível em: <www.estacaraiz.com.br>. Acesso em: 9 set. 2008.

ROUSSELET, Edison da Silva. FALCÃO, César. A segurança na obra. Rio de Janeiro: Interciência, 1999.

RUDLOFF INDUSTRIAL LTDA Disponível em: <www.rudloff.com.br>. Acesso em: 10 out. 2008.

SALGADO, Julio Cesar Pereira. Técnicas e práticas construtivas para edificações. 2. ed. São Paulo:
Érica, 2011.

SELECTA BLOCOS – SISTEMAS CONSTRUTIVOS PARA ALVENARIA. Disponível em: <www.
selectablocos.com.br>. Acesso em: 13 mar. 2008.

TCPO 2003. Tabelas de composições de preços para orçamentos. São Paulo: Pini, 2003.

TELAS GUARÁ. Disponível em: <www.telasguara.com.br>. Acesso em: 20 jun. 2008.

THOMAZ, Ercio. Tecnologia, gerenciamento e qualidade na construção. São Paulo: Pini, 2001.

UNIVERSIDADE DE CAMPINAS. Disponível em: <www.inova.unicamp.br>. Acesso em: 19 nov. 2008.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA. Disponível em: <www.uepg.br>. Acesso em:
20 nov. 2008.

VARGAS, Milton. Manual do engenheiro. 3. ed. Porto Alegre: Globo, 1969.

WEBER SAINT-GOBAIN: PRODUTOS QUARTZOLIT. Disponível em: <www.weber.com.br>.
Acesso em: 20 nov. 2008.

YAZIGI, Walid. A técnica de edificar. 4. ed. São Paulo: Pini, 2002.

Similer Documents